Paz e Bem!
Comunicamos que, em 2017, não será possível acolher novos voluntários na Custódia. Por ora, todos os postos, em que voluntários são bem-vindos, estão lotados. Informaremos, contudo, quando houver novidade. Saudações cordiais.
Secretaria da Custódial

Voluntários

O voluntariado nos Santuários da Custódia



O voluntariado na Custódia da Terra Santa faz parte do conjunto do voluntariado cristão. No entanto, é único porque o seu campo de acção é a Terra Santa.

Para além das características típicas do voluntariado num santuário, centrado em acolher peregrinos e nos diferentes serviços relativos ao santuário, o voluntariado na Terra Santa põe-se ao serviço do Lugar onde a Palavra "se fez carne".

O voluntariado cristão encontra o seu fundamento na Palavra do Evangelho e tem como exemplo o Bom Samaritano, porque "aquilo que fizerdes ao mais pequeno dos Meus irmãos, a Mim o fazeis".
Portanto, a vontade de servir a Jesus é um dos motivos principais em que se baseia a caridade operativa do voluntariado cristão.


A Terra Santa e os santuários são o "Quinto Evangelho", e todos aqueles que vêm experimentar o "lugar onde foram colocados" querem montar a sua tenda porque "é magnífico estar aqui" e sentem a necessidade de anúnciar aos seus irmãos que "Jesus não está aqui, ressuscitou!".

O voluntariado na Terra Santa ajuda a desfrutar de uma experiência directa com Cristo Salvador. Ele sai pelas ruas vestido de peregrino para te explicar as Escrituras pelo caminho e aproxima-se para te perguntar "O que procuras?". Este é o fundamento do voluntariado na Terra Santa e nos Lugares santificados por Ele, uma experiência forte e viva do evangelho de Jesus que se faz "viva no meio de nós".

O voluntariado da Custódia põe-se à disposição dos frades franciscanos para oferecer a sua ajuda desinteressada nas diversas actividades desenvolvidas pela Custódia, tanto na manutenção dos Lugares Santos como nas várias obras que leva a cabo no campo do ensino, em orfanatos e lares de assistência a idosos... mas também participando em numerosas actividades de preservação do património histórico e cultural da Terra Santa.
O voluntário, colaborando com a terra de Jesus e as pessoas que nela habitam, é, indirectamente, um missionário porque facilita a compreensão e difusão da Boa Nova transmitida pelo próprio Lugar.


Porquê ser voluntário na Terra Santa?



Porque, vivendo nos Lugares Santos e colaborando com os irmãos franciscanos, custódios da Terra Santa, podes fazer com que outros, junto a ti, proclamem ao mundo inteiro "aquilo que os teus olhos viram e as tuas mãos tocaram: Jesus Cristo, o Ressuscitado, é o Salvador do mundo".